Independência do usuário: como conquistá-la usando um software de ERP

Muito se fala hoje em dia em independência do usuário, mas você sabe do que trata esse conceito? Não, não estamos falando em deixar as pessoas livres para fazerem o que quiserem. Esse termo está ligado ao desenvolvimento de soluções que buscam dar aos empresários e gestores mais liberdade, tempo e assertividade para o gerenciamento de suas empresas.

Liberdade no sentido de poderem organizar e extrair informações dos sistemas conforme as necessidades do negócio. Tempo porque os softwares operam com tecnologia de ponta, muitas vezes usando a nuvem como plataforma, diminuindo a espera por resultados e relatórios. E assertividade, também consequência da inovação tecnológica, pois a possibilidade de erros diminui.

Entre as soluções disponíveis no mercado que conseguem entregar essa independência ao usuário, a mais indicada é o ERP, considerado uma ferramenta completa de gestão. Para entender melhor por que esse tipo de software é a melhor alternativa para o seu negócio, siga com a gente!

Como o ERP garante a independência do usuário

Como já vimos aqui no blog, um software de ERP reúne e integra as informações das várias áreas de uma empresa, organizando-as e armazenando-as de forma automática. A integração entre esses setores torna o fluxo de dados interno muito mais rápido e preciso, facilitando seu tratamento e análise, o que é fundamental para manter sua competitividade diante dos concorrentes.

Isso significa que usar um ERP, de maneira geral, é ter mais rapidez, organização e confiabilidade nos processos e relatórios para avaliação, maior conhecimento do próprio negócio e inúmeras possibilidades para tomar as melhores decisões. Em resumo, utilizar um software de gestão é garantir independência e assertividade para o usuário gerir o seu negócio.

Diante disso, confira algumas funcionalidades que um bom ERP deve oferecer para assegurar ao profissional a autonomia que ele precisa para fazer sua empresa crescer e se manter sustentável:

1 – Elaboração de relatórios personalizados

É importante que o usuário do sistema tenha flexibilidade para editar, formatar, criar filtros, regras e ordenações na visualização dos relatórios sem a necessidade de contratar um especialista para isso. O software deve possibilitar ao próprio usuário o desenvolvimento de relatórios personalizados e com características específicas de acordo com cada necessidade da empresa, independentemente do nível de conhecimento dele sobre TI.

2 – Mineração de dados simplificada

Um bom ERP precisa contar com uma ferramenta para a extração de dados de todo o sistema que seja simples e intuitiva. É fundamental que o cliente consiga retirar informações em diversos formatos, o que aumenta seu poder de gestão e sua capacidade de integração de processos com outros sistemas.

3 – Atualização de versões descomplicada

A atualização do sistema precisa ser feita sem a necessidade de parar as atividades da empresa e sem contratar serviços especializados do fornecedor. Tudo deve acontecer de um jeito fácil e rápido. As atualizações de versão devem garantir total compatibilidade com as customizações já inseridas pelo cliente, com o banco de dados e com as regras e relatórios criados pelo usuário no sistema.

4 – Personalização para o usuário

O cliente precisa ter a liberdade de gerar campos personalizados em muitos processos, assim, terá mais facilidade, flexibilidade e agilidade para atender às particularidades do seu negócio. Um bom exemplo são os ERPs que disponibilizam diferentes tipos de dados para a criação desses campos, como numéricos, alfanuméricos, datas e valores. Além disso, também há softwares nos quais é possível atribuir a descrição de campo que for mais habitual e compreensível para a rotina de trabalho e criar regras de integração dos campos personalizados entre processos distintos.

5 – Criação de regras de negócios para a empresa

Além de contar com um conjunto de regras de negócios pronto para uso já inserido no sistema, facilitando, assim, o trabalho do cliente, também é interessante disponibilizar variáveis para que o próprio gestor faça as configurações de regras e processos específicos para atender sua empresa. Dessa forma, ele poderá dispensar a contratação de outro tipo de customização e até de consultorias caras e demoradas.

Essas são apenas algumas funcionalidades que um ERP deve ter para garantir a independência do usuário. Há várias outras que podem ser incluídas nessa lista. O essencial, no entanto, é saber escolher o sistema de gestão que contemple pelo menos essas cinco características que apresentamos aqui.

ERP na nuvem

Conte com um ERP que não é qualquer ERP

Para garantir uma independência do usuário verdadeira, sua empresa precisa contar com o ERP Radar Empresarial, o ERP que não é qualquer ERP. Ele reúne a simplicidade e a segurança que proporcionam independência aos clientes, facilitando a gestão dos seus negócios no dia a dia, impulsionando e acompanhando seu crescimento e gerando riqueza. Assim, sua empresa terá tecnologia de ponta, o melhor custo-benefício do mercado e implantação acelerada!

Quer conhecer de perto o ERP Radar Empresarial, desenvolvido pela WK Sistemas? Acesse nosso site ou entre em contato com a gente. Nossa equipe está sempre pronta para atendê-lo e tirar todas as suas dúvidas. Se preferir, deixe um comentário no espaço abaixo para continuarmos essa conversa.