Help Informática apresenta solução WK para gestão contábil em encontro

Michelle Prazeres, de Salvador
mprazeres@gazetamercantil.com.br

Já é possível ter acesso às informações contábeis de sua empresa atualizadas, on line, e com a possibilidade de consultá-las sempre que precisar. O que pode parecer ficção para os mais conservadores já é realidade para cerca de 50 clientes da Help Informática em Salvador. A empresa desenvolveu, em parceria com a catarinense WK Sistemas, o Radar Empresarial, solução de gestão empresarial – ERP voltada para o setor contábil. O sistema, lançado em julho durante a Fenasoft – principal feira de tecnologia e informática do País – será apresentado para o mercado baiano durante o Seminário interamericano de Contabilidade.

“O produto é voltado para pequenas e médias empresas, que não possuem um departamento de contabilidade interno, mas que precisam destas informações com alto grau de disponibilidade”, explica Elton Almeida, diretor da Help Informática. Justamente por ser voltado para este público, o produto pode ser adquirido em módulos, de acordo com a demanda apresentada pelo clientes. “Existem os módulos Financeiro, Estoque, Comercial, Compras, Contabilidade, Escrita Fiscal e Patrimônio, que permitem o controle total das operações gerenciais da empresa”, diz. Os preços da solução, a depender do porte da empresa e do projeto, variam de R$ 500 a R$ 3 mil. “O custo também pode ser influenciado por algum ônus com telecomunicações”, afirma Almeida. “Caso a empresa opte por visualização on line destes dados, a solução pode ficar mais cara, já que demandará uma linha telefônica dedicada”, explica.

Outras formas de implantação do sistema seriam através da web, em que os custos se direcionam para o escritório de contabilidade, que terá que digitalizar as informações e oferecê-las pela web. Outro método de instalação é off-line, em que o escritório de contabilidade processa as informações, mas somente as oferece através de e-mails, fax ou até mesmo pessoalmente. “Estas formas dependem do grau de agilidade que a empresa precisa no processamento e resgate das informações contábeis”, diz.

Almeida explica que uma parte do sistema roda no escritório de contabilidade e outra, no ambiente do cliente. “Assim, o trabalho do contador é consolidar estes dados periodicamente, colocando à disposição da empresa informações mais atualizadas”, diz.

E-mail ou Internet

O escritório, segundo ele, sai ganhando com a redução de custos. “O sistema evita a circulação de documentos, eliminando o trabalho operacional de classificação, digitação e conferência e, consequentemente, oferecendo informações”, diz. Segundo Almeida, os custos podem ser reduzidos em até 50%, gerando um aumento de mais de 200% na capacidade produtiva. “Além disso, os escritórios passam a contar com um diferencial a oferecer para seus clientes, que poderão fazer consultas e emitir relatórios contábeis e fiscais à distância via e-mail ou internet”, conclui.

Trabalho de Mudança

O cliente, por sua vez, ganha com a facilidade de uso e a alta disponibilidade de informações. “O sistema é de fácil manuseio, colocando à disposição do usuário uma interface com todos os aplicativos a serem visualizados, de forma prática e simples”, diz. “Além disso, o empresário acessa a informação ‘quente’, atual, em tempo real, uma inovação simples, mas que ainda não tinha sido pensada nem introduzida neste setor da economia”, afirma.

A expectativa de Almeida é de prospectar novos clientes no seminário, já que o público potencial consumidor do produto estará presente no evento. Como estratégia, ele levará para exibição o sistema, que já foi adquirido por cerca de 50 clientes no estado. “Destes, 60% terão o sistema totalmente implantado até o fim do ano, e os demais terão a solução consolidada até meados de 2002”, diz. O desafio, segundo ele, é no campo do convencimento. “Não é um produto, é um conceito”, diz. “Para ser adotado, precisa de um trabalho de mudança da cultura empresarial”, conclui.

Fonte: GAZETA MERCANTIL