Você sabe como anda a gestão financeira da sua indústria?

Sem dúvidas, o lucro é o principal objetivo de qualquer negócio. Mas para que isso aconteça, é preciso administrar as finanças de forma correta, tendo controle de cada movimentação do caixa. Assim, toda empresa deve colocar em prática um conjunto de ações que visam potencializar seus resultados econômicos, tanto por meio da administração do fluxo de caixa quanto de um planejamento financeiro em que são especificadas as metas corporativas e o que deve ser feito para alcançá-las. Com a gestão financeira de indústrias não é diferente.

Por isso, é importante ressaltar que a gestão financeira não se baseia apenas em verificar se a conta bancária finalizou o mês com saldo positivo. É preciso ter um acompanhamento de todo o capital, contabilizar os custos fixos e variáveis e o lucro, além de planejar quais investimentos fazer. Se você não sabe com precisão a origem e o destino dos recursos da sua empresa é hora de fazer um levantamento e uma análise completa das transações financeiras, acompanhando de perto todos os números. Apenas assim é possível ficar livre dos prejuízos e garantir maior estabilidade para a sua indústria.

Dicas para uma boa gestão financeira de indústrias

Nesse sentido, lançamos a pergunta: você sabe como anda a gestão financeira da sua indústria? Se hesitou para responder, já é um sinal de que precisa mudar de comportamento em relação a essa área, passando a dar prioridade a ela. Mas você sabe exatamente o que deve ser feito para garantir um controle eficaz? Para ajudá-lo, reunimos algumas dicas essenciais:

1 – Busque sempre conhecimento

Pode até parecer sem sentido abrir nossas dicas com esse item, mas a verdade é que conhecimento é tudo! Muitas das grandes sacadas do mercado financeiro são resultado da experiência das pessoas, então, por que não aprender com o know-how de profissionais mais experientes? Leia artigos sobre o assunto e mantenha-se informado em relação às novas tecnologias, conceitos e ferramentas utilizadas. E, se tiver uma equipe responsável pela atividade, ofereça cursos e treinamentos para que estejam sempre se atualizando e trabalhando da melhor forma.

2 – Faça o planejamento financeiro

O planejamento é essencial para direcionar a indústria no caminho certo. E o mesmo princípio se aplica às finanças. Se a ideia é adquirir máquinas mais atuais para melhorar o desempenho, é preciso saber exatamente quanto será necessário para a compra e em quanto tempo esse investimento será recuperado. Além disso, você deve saber quanto os gastos fixos e variáveis consomem dos recursos e fazer uma previsão do lucro para determinado período.

3 – Acompanhe a gestão do orçamento

Uma das etapas do planejamento é o desenvolvimento do orçamento anual, que inclui projeções de receitas, de gastos, o balanço da sua indústria, objetivos financeiros, plano de metas, estudo de mercado e estratégia de preços do produto. Acompanhe mensalmente os resultados da sua empresa, comparando com o que estava previsto no planejamento. Isso vai ajudá-lo a ver se sua indústria está no caminho certo para atingir os seus objetivos e fazer ajustes, caso seja necessário.

4 – Saiba administrar o fluxo de caixa

Paralelamente ao planejamento é indispensável administrar o fluxo de caixa para garantir a saúde financeira da sua indústria. Isso deve ser feito periodicamente, registrando toda movimentação dos recursos, como a compra de equipamentos e de matéria-prima, o pagamento de funcionários, a manutenção de máquinas, o pagamento de contas e o lucro com as vendas realizadas. Os resultados devem ser analisados e comparados com o planejamento financeiro para saber se a empresa está na direção certa.

5 – Não misture o dinheiro pessoal com o da empresa

Esse é um problema que costuma acontecer com empreendimentos de menor porte, é verdade, mas a dica vale para todos: não se pode misturar as contas das pessoas jurídica e física. É fundamental separá-las, caso contrário você pode perder totalmente o controle financeiro da empresa. Afinal, não é porque o caixa está positivo que você pode pegar o dinheiro e usar para fins pessoais, do mesmo modo que não se pode utilizar o dinheiro pessoal para suprir alguma demanda da empresa. Lembre-se: o negócio deve sustentar-se com o dinheiro que ele próprio gera.

Como um ERP pode ajudá-lo nessa missão

Fazer a gestão financeira não é das tarefas mais fáceis e, bem por isso, exige o trabalho de profissionais especializados. Além disso, existem sistemas desenvolvidos especialmente para integrar todas as informações corporativas, incluindo, claro, as financeiras. São os famosos ERPs, softwares dos quais você com certeza já ouviu falar, estamos certos? Neles, os dados são armazenados e organizados com maior segurança, de modo que os gestores conseguem acompanhar todos os processos e tomar decisões mais certeiras para o desenvolvimento e o crescimento da fábrica.

Ao utilizar um ERP sua empresa consegue administrar todo o processo de compras, mapear o processo produtivo, controlar com eficiência o financeiro, rastrear o material dos fornecedores, gerir a cotação dos preços, controlar os estoques de forma sistemática e ainda agilizar o comercial. Todas essas áreas são integradas, centralizando as informações e facilitando o desenvolvimento de estratégias voltadas para o crescimento da indústria. Assim, o dinheiro é melhor direcionado, o tempo de trabalho é otimizado e os resultados tornam-se cada vez melhores.

Este é o caso da nossa solução ERP Radar Empresarial. Ela oferece uma gestão completa, inteligente e funcional, permitindo o gerenciamento e a integração de todos os processos. Para você ter uma ideia, nosso sistema integra desde a área de vendas e produção até a de controladoria para indústrias de todos os portes.

Muito bom, não é mesmo? Agora que você descobriu a importância de um ERP para a gestão financeira da sua indústria, que tal começar a utilizá-lo? Entre em contato com a nossa equipe para saber mais! Nossos especialistas estão prontos para analisar as suas necessidades e indicar as melhores soluções para o seu negócio.