Vantagem de ter o controle de estoque integrado

As empresas com tributação na base do lucro real devem, ao final de cada período de apuração, fazer o levantamento e à avaliação dos estoques existentes (arts. 261 e 292 do RIR/99).

Quando a empresa fizer balanços ou balancetes de suspensão ou redução do pagamento do IRPJ e da CSL, período, será necessário levantar e avaliar os estoques existentes (pelo confronto com a contagem física), embora seja dispensada a escrituração do livro Registro de Inventário. (IN SRF nº 93/97, art. 12, § 3º)

Se a empresa possuir registro permanente de estoques, integrado e coordenado com a contabilidade, somente estará obrigada a ajustar os saldos contábeis, pelo confronto com a contagem física, ao final de cada ano-calendário ou no encerramento do período de apuração, nos casos de incorporação, fusão, cisão ou encerramento de atividades. (IN SRF nº 93/97, art. 12, § 4º)

Portanto, a existência de registro permanente de estoques, integrado e coordenado com a contabilidade, dispensa o levantamento físico dos estoques por ocasião dos balanços ou balancetes de suspensão ou redução do pagamento do imposto mensal. Para esse fim, prevalecerá o valor dos estoques constante do registro permanente. Em 31 de dezembro, porém, será indispensável o levantamento físico.

RADAR ESTOQUE COMO PROCEDER PARA CALCULAR O CUSTO DE AQUISIÇÃO

No custo de mercadorias para revenda e matérias-primas somam, além do valor pago ao fornecedor, o frete, seguro, despesas acessórias e os tributos devidos na aquisição ou na importação, excluídos os impostos recuperáveis através de crédito na escrita fiscal (IPI e ICMS).

As mercadorias importadas têm incluídos em seu custo todos os gastos até a data da entrada na empresa (taxas bancárias, gastos com desembaraço aduaneiro, honorários de despachante).

O Radar Estoque faz a avaliação do Estoque pelo “Custo Médio Ponderado” – Esta forma consiste em avaliar o estoque pelo custo médio de aquisição, apurado em cada entrada de mercadoria ou matéria-prima, ponderado pelas quantidades adicionadas e pelas anteriormente existentes.

Registro Permanente de Estoques – No caso de controle permanente de estoques, deverão ser observados os seguintes procedimentos:

– O registro permanente de estoques é feito em formulários contínuos emitidos por processamento de dados, sendo que os modelos são de livre escolha da empresa e cujos saldos serão transpostos para o livro Registro de Inventário.
– Os registros deverão ser feitos em ordem cronológica, sendo aberta uma ficha para cada espécie a controlar.
– O custo das mercadorias vendidas ou das matérias-primas utilizadas na produção deverá corresponder ao total dos valores lançados durante o período na coluna “saídas”.

Devoluções – Ocorrendo devoluções, tanto de compras como de vendas efetuadas, são adotados os seguintes procedimentos:
– Devolução de compras, são registradas no estoque na coluna “entradas” de forma negativa, pelo mesmo valor lançado na compra;
– Devolução de vendas, são registrados no estoque na coluna “saídas”, também de forma negativa, pelo mesmo valor da saída/venda.

O lançamento da devolução implica o ajuste do custo médio, uma vez que este fato altera o saldo físico e monetário do estoque.