Transformando a sua empresa em uma organização lucrativa

Por Márcio Nolasco*

Se pudéssemos descrever em uma só palavra o que imaginamos para 2012, esta palavra seria mudança. Talvez esta seja a palavra que mais se aproxima da quantidade de conotações que devemos introduzir no novo ano. Com certeza veremos uma série de inovações tecnológicas no mercado, veremos também uma reorientação total na maneira de pensar de muitos empresários. No âmbito da comercialização de serviços, teremos novas soluções para diferentes fluxos de trabalho e, principalmente, questionamentos em relação à gestão de muitos negócios. Pois bem. Saiba que o “novo ano”, não será “novo” se você – empresário, consultor, vendedor – não adotar uma postura de mudança. E, mais: saiba que sua empresa é hoje, exatamente aquilo que você fez até este momento. E, melhor: você terá total liberdade para mudar, ousar, melhorar e torná-la mais produtiva e rentável.

Muitos empresários se questionam com relação aos resultados de suas empresas. Certamente, são muitas perguntas e poucas respostas. Como será o mercado amanhã? Teremos os mesmos clientes? Como poderemos melhorar nosso fluxo de trabalho na área de vendas? Nosso pessoal está devidamente capacitado para atender as necessidades de nossos clientes? Como estamos do ponto de vista econômico-financeiro? Poderemos investir? Devemos investir? Onde, como e quanto? Estamos preparados para enfrentar a concorrência? Estamos acompanhando os avanços tecnológicos? Temos um sistema de gestão empresarial que atende as nossas necessidades? Conhecemos perfeitamente a nossa capacidade produtiva? Sabemos calcular corretamente nossos custos de produção? Estamos ganhando dinheiro ou sendo enganados por números que indicam falsos lucros? Temos segurança em elaborar nossos preços de venda? E quanto a nossa análise gerencial: nossa empresa dispõe de informações e relatórios seguros, completos e confiáveis?

Sem dúvida, as perguntas são muitas. E as respostas, quando existem, nem sempre são animadoras. Numa época em que as pressões sobre nossa empresa crescem assustadoramente em função dos vários fatores externos (tecnologia, concorrência, custos, mercado, etc) e internos (ineficiência de pessoal, equipamentos ultrapassados, tecnologia obsoleta, etc) é necessário – e urgente! –  repensarmos nossa organização a fim de nos prepararmos para o novo ano.

Repense a sua empresa com a seguinte pergunta:

E, siga em frente:

Você poderá fazer uma verdadeira revolução nos seus negócios! Poderá, também, fazer pequenas modificações e obter resultados igualmente grandiosos. O importante mesmo é que, independente do tamanho, ou ousadia, das suas ações, você esteja aberto a novas ideias, e mudanças, sempre!

*Nolasco é consultor em soluções de gestão empresarial com atuação na área de serviços da WK Sistemas.