Posso entregar o eSocial em branco?

Por Raquel Corrêa Nunes Mueller, Analista de Negócios WK.
 
O eSocial é um divisor de águas. A entrega das obrigações previdenciárias, fiscais e trabalhistas passa a ser pontual e exige profissionais ainda mais capacitados, assim como uma ligação direta com diversas áreas da empresa.
 
No entanto percebe-se que algumas empresas e profissionais estão deixando o eSocial para depois, aguardando, de fato, o projeto entrar em vigor.
 
Temos que aproveitar esse momento para reavaliar as práticas internas da empresa, tais como, período ponto diferente da competência, incidências das rubricas, contratos com prestadores de serviços e, principalmente, atualizar cadastros, seja da empresa, do empregado ou de terceiros, assim como revisar as tabelas de horários, cargos, CBO, laudos e muito mais.
 
O eSocial é um grande projeto, um dos maiores SPEDs, de modo que o ideal é não deixarmos de fazer a pergunta: “Como posso deixá-lo para depois?”.
 
Recentemente fui questionada por um profissional e achei a pergunta, no mínimo, intrigante: “Posso entregar o eSocial em branco?”. Diante do questionamento, só posso dizer que fiquei muito preocupada, pois temos um prazo maior para adequação e, ao invés de correr atrás dos gaps, muitas empresas estão preocupadas em “deixar para depois”. O fato é que esse é o momento! Vamos estudar e nos capacitar para nos tornarmos um profissional com diferencial. Somente assim teremos reconhecimento e capacidade para melhor as práticas e provocar uma verdadeira mudança cultural em nossas empresas.
 
A WK Sistemas disponibilizou o Diagnóstico Empresarial WK eSocial, uma ferramenta que irá auxiliar o profissional a identificar em que patamar encontra-se a sua empresa, isto é, o quanto a empresa está preparada para o eSocial.
 
É importante que as empresas percebam a importância da comunicação interna, pois uma simples alteração de horário deve ser informada ao RH, bem como uma mudança de endereço ou escolaridade. As empresas precisam elaborar regimentos internos bem detalhados. E irão precisar também, de sistemas interligados, um ERP eficaz integrando contábil, financeiro, compras e outros módulos à folha de pagamento e ao eSocial.
 
O setor contábil, por sua vez, deve reunir seus clientes, informá-los sobre as mudanças necessárias e melhorar a forma de comunicação entre contabilidade e clientes.
 
Se a empresa deixar de incluir uma única admissão de empregado, esta não poderá entregar sua folha de pagamento e, muito menos, o eSocial poderá ser entregue em branco!