NF-e: Sistema de Emissão em Contingência do Ambiente Nacional será desativado no dia 30 de Setembro

O Sistema de Contingência do Ambiente Nacional (SCAN) de emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NFe) será desativado no dia 30/09/2014 e substituído pelo SEFAZ Virtual de Contingência (SVC), devendo as empresas que não se adequarem aos novos processos de contingência, utilizar as outras modalidades disponíveis.
 
Como é de conhecimento de todos, as duas SEFAZ Virtuais de Contingência (Ambiente Nacional e SEFAZ Rio Grande do Sul) estão em plena operação.
 
Diante disso, as secretarias de fazenda estão realizando uma ampla divulgação desses ambientes de emissão de NFe em contingência, junto aos contribuintes que a emitem em todo o Brasil, de acordo com os Convênios 32/2012 e 39/2012 e respectiva nota técnica 2013/007, publicada desde dezembro de 2013 e que determina que o SCAN será desativado.
 
A desativação decorre do custo de manutenção para o funcionamento de dois sistemas similares no Ambiente Nacional (SCAN e SVC).
Fonte: SEFAZ MA.
 
SOLUÇÕES WK
A WK Sistemas disponibilizou, a partir da versão 5.24 do ERP Radar Empresarial, PROCESSO 100% AUTOMATIZADO para uso da SEFAZ Virtual de Contingência (SVC) possibilitando o envio totalmente automático da NF-e para o SVC quando não for possível a comunicação com o SEFAZ Autorizadora de Origem.
COMO O ERP RADAR EMPRESARIAL IRÁ TRATAR ESTE PROCESSO DE FORMA AUTOMÁTICA?
Com a criação do SEFAZ Virtual de Contingência (SVC), o ERP Radar Empresarial enviará, automaticamente, a NF-e para o SVC uma vez que não conseguir se comunicar com a SEFAZ Autorizadora de Origem.
 
Caso o sistema não consiga se comunicar com a SEFAZ Autorizadora de Origem com o tipo de emissão “1 – Emissão Normal”, automaticamente e sem intervenção nenhuma do faturista, o sistema irá se comunicar com a SEFAZ Virtual de Contingência e alterar o tipo de emissão para “6 – Contingência SVC – NA” ou “7 – Contingência SVC – RS”, conforme a UF da filial emitente.
 
Por sua vez, caso também não consiga se comunicar com a SEFAZ Virtual de Contingência, irá voltar para o tipo de emissão “1 – Emissão Normal” e tentar se comunicar com a SEFAZ Autorizadora de Origem novamente. Este processo irá se repetir até esgotar o número de tentativas de conexão com a SEFAZ Autorizadora de Origem que o sistema deverá fazer antes de entrar em contingência, conforme definido nas configurações de serviço da NF-e.
 
IMPORTANTE:
Este processo não altera a atual contingência existente no ERP Radar Empresarial, mas disponibiliza mais uma alternativa de contingência automática dentro do ERP.