Motoboys receberão adicional de periculosidade no salário

A regra que garante adicional de 30% de periculosidade aos motoboys já está valendo, com a publicação da Lei nº 12.997 no Diário Oficial da União (DOU), dia 20 de junho.

As alterações, que exigiram mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), foram anunciadas na última quarta-feira, 18, pela presidente Dilma Rousseff, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Hoje é inconcebível uma cidade sem motoboys. Nada mais justo e necessário (do que o adicional). É uma categoria que enfrenta o trânsito e todos os perigos que daí advém“, declarou a presidente.

A nova redação que passou a vigorar a partir do dia 20, em relação à CLT cita que “são também consideradas perigosas as atividades de trabalhador em motocicleta.”

A lei beneficia todos os profissionais que trabalham com moto, como motoboys e outros profissionais que fazem entregas, como carteiros que se valem de motos. É importante que quem usa o trabalho dos motoboys contrate empresas que registram seus funcionários para que eles sejam protegidos pela lei.