Inventário no Sistema de Controle Patrimonial também em PDA

Estamos vivendo uma revolução silenciosa com a crescente influência da tecnologia em nosso cotidiano, alterando a dinâmica da sociedade e impulsionando mudanças na economia. Esta influência tecnológica tem proporcionado novos desafios e descobertas, instigando o potencial humano em busca de novas soluções.

Sempre atenta a essas mudanças, a Microton Informática vem reestruturando e adequando os seus softwares a estas novas tecnologias. O MTInventário é um exemplo prático dessa evolução: uma solução integrada ao sistema de controle patrimonial (MTPatrimonial) que tem como diferencial a opção de ser utilizado em qualquer PDA com sistema operacional Móbile 5.0 ou superior.

O MTInventário visa empresas que desejam um gerenciamento constante de seus ativos imobilizados a um baixo custo, de forma intuitiva e bem objetiva, podendo este ser feito de forma total ou parcial, por conta gerencial, local físico ou por planta.

Após definida a forma desejada para fazer o inventário é gerado um “espelho” das informações relevantes a partir do cadastro efetuado no MTPatrimonial, de uma conta ou grupo de contas. Este “espelho” será transferido e importado no PDA para que seja possível fazer o levantamento dos bens in loco.

Para efetuar a leitura das plaquetas com código de barras dos bens, o PDA deve possuir um Slot SDIO, CF ou Mini SD para comportar conexão dos leitores SD ou CF. É possível também fazer o inventário dos bens que possuem somente a parte numérica, ou PDAs sem leitor de código de barras, já que o sistema permite digitar o código da plaqueta através de um teclado virtual do PDA.

Efetuar o inventário é um processo simples: após executar o sistema de inventário no PDA, efetua-se a importação dos dados e, em seguida, seleciona-se a forma de inventário e a conta a ser inventariada. Após essa seleção, faz-se a leitura ou digitação do código das plaquetas. O sistema mostrará a descrição do bem na tela, possibilitando que o usuário verifique se a plaqueta fixada ao bem corresponde às características descritas para o mesmo. Esse processo se repetirá até que todos os bens a serem inventariados sejam processados.

Após a conclusão do inventário é gerado um arquivo com as informações atualizadas e, em seguida, esse arquivo é transferido e importado no módulo que executa com o MTPatrimonial. Neste processo, a rotina de inventário faz a conciliação das informações cadastradas e coletadas, listando o status de cada bem coletado, permitindo visualizar ou listar os bens coletados nas contas corretas, bens coletados em contas diferentes das cadastradas, não coletados e coletados e não cadastrados.

Os bens não coletados ou coletados em contas diferentes das cadastradas serão baixados ou transferidos através da própria rotina de inventário. Após o acerto de todas as informações, o inventário pode ser concluído e, a partir das informações atualizadas, ser emitido um novo termo de responsabilidade.

A mobilidade é o grande atrativo do MTInventário: como todos os arquivos gerados pelo sistema estão no formato “txt”, estes podem ser enviados para qualquer lugar, diretamente para o PDA (via e-mail), sem que haja a necessidade do MTPatrimonial estar instalado na mesma máquina que se comunicará com o PDA.