Gestão da Manutenção: assumindo com força total o seu devido lugar!

gestao-da-manutencao-assumindo-com-forca-total-o-seu-devido-lugar-blogImagine um fabricante de peças e que, obviamente, tenha concorrentes no mercado. Para que mantenha seus clientes e conquiste outros, precisará tirar o máximo rendimento de suas máquinas oferecendo estas peças com defeito zero e preço competitivo. Deverá também estabelecer um rigoroso cronograma de fabricação e de entrega de suas peças. Visualize agora, uma situação bastante desfavorável: esta mesma empresa sem planejamento e controle da manutenção de suas máquinas. Pois bem. Sem planejamento e controle da manutenção, máquinas e equipamentos com defeitos e/ou parados geram prejuízos inevitáveis, provocando diminuição ou interrupção da produção, atrasos nas entregas, perdas financeiras, aumento dos custos, produtos com possibilidade de apresentar defeitos de fabricação, insatisfação dos clientes, perda de mercado, entre outros.

A atividade de manutenção tem deixado cada vez mais seu papel de coadjuvante, e vem assumindo com força total e crescente seu lugar nas empresas. É cada vez mais comum, portanto, perceber que organizações competitivas tem dedicado um lugar muito especial à “Gestão da Manutenção”, estando esta cada vez mais presente nos processos produtivos. Os benefícios são inúmeros, sendo talvez a redução de custos, o mais significativo uma vez que comprova que a manutenção gera retorno financeiro para a empresa. Redução das paradas e perdas de produção, de tempos com a não disponibilidade de equipamentos e de emergências e número de avarias são outras vantagens. A Gestão da Manutenção também propicia um aumento da segurança, tendo em vista as inspeções, aferições e medidas preventivas tomadas. Os equipamentos também tem o seu tempo de vida aumentado significativamente. De modo geral, há também uma melhoria na qualidade da produção, uma vez que equipamentos em bom estado acabam produzindo itens com maior qualidade, livre de falhas e defeitos.

Com relação aos aspectos ambientais, e em se tratando de processos industriais que acabam gerando significativa poluição atmosférica, hídrica, sonora, entre outras, a Gestão da Manutenção também tem impacto extremamente relevante no sentido de melhor controlar a emissão dos agentes poluentes no meio ambiente. Em especial, as ações preventivas, neste caso, requerem acompanhamento contínuo da tecnologia e dos equipamentos antipoluição como forma de minimizar riscos e impactos danosos ao meio ambiente. Uma vez fazendo isto, a empresa consegue cumprir a legislação afastando-se de multas pesadas, assegurando licenças ambientais e, ainda, mantendo uma imagem sólida no mercado.

Algumas empresas insistem em acreditar que a manutenção é um “mal necessário”. Outras afirmam que nada pode ser feito para melhorar os custos de manutenção de suas máquinas e equipamentos. No entanto, os inúmeros benefícios gerados a partir da Gestão da Manutenção mostram exatamente o contrário. Inspeções sistemáticas, aferições, ajustes, conservação e eliminação de defeitos, enfim, todos estes procedimentos visando-se impedir falhas em máquinas e equipamentos podem impactar no custo final do produto e, por sua vez, em seu preço de venda. A prevenção, sem dúvida, continua sendo sempre a melhor opção. Máquinas paradas significam perdas que nenhuma empresa está disposta a arcar. E, realmente, não faz sentido algum arcar com prejuízos que poderiam ser evitados com uma boa Gestão da Manutenção.

É importante lembrar que nenhuma empresa gasta com manutenção. Quando uma empresa decide colocar dinheiro, tempo e pessoas em inspeções e ajustes de suas máquinas e equipamentos, ela está investindo em manutenção. A empresa está pensando em seu benefício próprio e no retorno “líquido e certo” no futuro. Está pensando também no mercado, e nos clientes que irá atender com produtos de melhor qualidade, livre de falhas e defeitos. Esta empresa sabe que a frase “prevenir é melhor do que remediar” não é apenas um dito popular. É de fato a melhor atitude.

SOLUÇÕES WK

O Radar Manutenção possibilita registrar e controlar as execuções de manutenções preventivas e corretivas dos recursos por tipo de máquina. Possibilita, ainda, que a empresa programe toda a manutenção por prazos determinados e/ou esporádicos. Desta forma, pode-se inclusive programar e solicitar os materiais necessários para a manutenção do equipamento. Além disso, para fins de programação de produção, um recurso em manutenção fica fora da linha de produção, considerando então sua parada para manutenção nos cálculos de tempo de produção. Outro fator importante é que o recurso/equipamento/máquina não estará disponível para ser utilizado quando da geração das Ordens de Produção caso encontre-se em manutenção.

Por sua vez, o Radar Assistec destina-se às empresas de assistência técnica, gerenciando inúmeras atividades deste setor, incluindo contratos, ordens de serviços, estoque e reposição de peças, faturamento e financeiro, além, logicamente, de controlar as manutenções periódicas dos equipamentos que prestam assistência e que estão em clientes.

conheca-solucao-manutencao