4 dicas para evitar a falta de controle da produtividade na indústria

Falar que o mercado está cada vez mais competitivo é meio que chover no molhado, pois a concorrência é algo inerente a qualquer segmento econômico. No setor industrial, uma das maneiras de se sobressair é buscar o aperfeiçoamento das operações. Para isso, no entanto, é preciso atacar alguns pontos delicados que geram gargalos no dia a dia, entre eles podemos destacar a falta de controle da produtividade.

Deixar de lado a eficiência nos processos produtivos pode provocar várias situações que vão acabar desgastando a rotina e trazendo, pouco a pouco, as perdas. No fim, se não for encontrada uma solução para resolver a falta de controle da produtividade, a indústria pode sofrer muitos prejuízos.

Como não queremos que nada negativo aconteça ao seu negócio, pelo contrário, nosso objetivo é que ele prospere e alcance os melhores resultados sempre, fizemos este artigo. Nele, listamos 4 dicas para você evitar a falta de controle da produtividade e deixar a sua indústria pronta para enfrentar todos os desafios do mercado. Siga com a gente e confira!

Como evitar a falta de controle da produtividade

Como prometido, na sequência você encontra a lista com as dicas de como fazer uma gestão eficiente da produção da sua indústria. O mais importante para gente é que, ao final da leitura, você entenda que qualquer problema pode ser corrigido, ou melhor, prevenido. Basta um pouco de atenção, cuidado e planejamento. Vamos às dicas!

1 – Faça o mapeamento e a padronização de processos

Digamos que cada funcionário da fábrica faça uma atividade de um jeito diferente, com prazos indefinidos e sem um planejamento adequado. Isso não só dificulta a identificação de aspectos que precisam ser otimizados, mas também atrapalha a prevenção da perda de tempo com trabalhos desnecessários.

Diante disso, o papel principal do mapeamento é justamente reverter essa situação. Ao realizá-lo, ele irá entregar resultados que vão auxiliar no desenvolvimento de melhorias e na modelagem de processos para agregar ainda mais valor na produção.

Com o mapeamento em mãos, é hora de padronizar as rotinas. Para isso, o mais indicado é contar com um sistema de gestão, como um ERP, pois ele facilita a integração das informações e o gerenciamento dos processos de forma unificada e em tempo real. Tudo isso traz inúmeros benefícios para a indústria, como redução de custos, cumprimento dos prazos e otimização dos procedimentos.

ERP

2 – Elabore o planejamento dos recursos de produção

É claro que não poderíamos deixar de falar sobre o planejamento. Aqui, ele é voltado à produção e vai garantir que atrasos, falta de insumos e desperdícios não aconteçam. Nele devem constar o que a indústria vai comprar e produzir, a organização do calendário de fabricação e seus prazos, como ela vai obter mão de obra qualificada, entre outros. Tudo isso vai influenciar diretamente nas estratégias de logística e, consequentemente, no bom atendimento ao cliente.

Se pararmos para pensar, todos esses tópicos juntos parecem atividades muito distantes dentro da indústria. No entanto, assegurar a qualidade dos produtos e serviços, fazer uma gestão eficiente dos custos e recursos e ainda ter vantagens competitivas sobre os concorrentes são aspectos que estão interligados e precisam ser planejados de forma integrada, para que não fique nenhuma ponta solta.

3 – Tenha um plano de produção integrado a outros setores

Como uma andorinha só não faz verão, não dá para pensar na produção como uma unidade isolada dentro da indústria. É fundamental pensar de maneira integrada com os outros setores, principalmente porque há aqueles que estão diretamente ligados à produção, como o estoque, a área de compras, as vendas e até mesmo o marketing.

Então, assim como você fez o mapeamento e planejamento do setor de fabricação, estabeleça processos bem definidos para as outras áreas da indústrias também. Imagine como tudo seria mais fácil e contribuiria para o controle da produtividade se a comunicação entre os setores estivesse bem alinhada? Ou se o fluxo de documentos ocorresse de maneira automatizada?

Além de ganhar tempo nas atividades, a indústria ainda teria muito mais segurança e confiança nas informações, pois a automação garante o registro de datas e horários de todas as ações e também identifica quem fez a alteração.

4 – Estabeleça um programa de prevenção de riscos

Nada pode ser tão básico para prevenir a falta de controle da produtividade do que assegurar que as máquinas e os equipamentos funcionem corretamente e não causem nenhum dano aos funcionários e à estrutura da indústria. Por isso, priorize a implementação de um programa de manutenção preventiva, evitando que ela ocorra somente de forma corretiva. Esse tipo de atitude, inclusive, faz parte do que há de mais moderno na área e segue premissas, por exemplo, da Indústria 4.0.

Além disso, prevenir qualquer tipo de perigo é a chave para que retrabalhos, prejuízos, ociosidades de pessoas e equipamentos, problemas de qualidade e até mesmo acidentes com a equipe sejam reduzidos ou até mesmo extintos. E se nada disso acontece, o processo produtivo pode seguir conforme o planejado, certo?

Com essas 4 dicas já é possível colocar em ordem o controle da produtividade e acabar com diversos entraves que atrapalham o bom andamento da área de produção. Porém, muitos processos que falamos aqui somente são possíveis com o auxílio da tecnologia.

Evite a falta de controle da produtividade na sua indústria com a WK

E se falamos em tecnologia, é claro que você pode contar com a gente. Com as soluções da WK para a indústria, você consegue identificar as necessidades de produção, empenhar materiais e avaliar e programar produtos em processo para atender com a máxima agilidade às demandas dos clientes. Com o nosso sistema, você ainda garante:

  • Rastreabilidade das etapas produtivas e das quantidades de insumos consumidos por produtos acabados. Isso apoia a empresa em seus processos de auditoria e atendimento às normas reguladoras do segmento.
  • Controle da produção com engenharia integral dos produtos, mapeamento dos insumos, gerenciamento dos processos e recursos produtivos. Junto a isso, o nosso sistema possui geração automática de demandas de produção de acordo com cálculo do MRP.
  • Automatização na medida certa, com baixas automáticas de insumos em tempo real e com a possibilidade de integração com máquinas e balanças. Dessa forma, os processos se tornam mais ágeis e a absorção dos custos de produção fica mais precisa.

Pensamos em tudo isso porque nosso objetivo é promover eficiência na gestão por meio de um sistema simplificado, integrado e com tecnologia exclusiva, garantindo autonomia ao usuário e proporcionando o melhor custo-benefício no gerenciamento da produção. Para saber mais sobre as nossas soluções, entre em contato ou acesse nosso site. Nossa equipe está pronta para atendê-lo e tirar todas as suas dúvidas.

ERP