EFD PIS/COFINS – Sua empresa está preparada?

Não é de hoje que uma verdadeira “sopa de letrinhas” invadiu a realidade das empresas. Siglas como ECD, EFD, NF-e, F-Cont, CT-e e tantas outras chegaram para quebrar paradigmas e elevar os controles empresariais a um patamar jamais visto nos controles fisco-contábeis das empresas, que se refletem obviamente em toda a organização.

A Escrituração Fiscal Digital do PIS e COFINS – EFD PIS/COFINS é o mais recente ingrediente desta sopa. Estes dois impostos são responsáveis por 31,40% de todos os impostos federais arrecadados, ou seja, são e serão alvo de fiscalização detalhada da Receita, devido a sua grande importância no bolo da arrecadação fiscal.

Para tanto, institui-se em Julho de 2010 a EFD PIS/COFINS. Trata-se de uma declaração nos moldes da conhecida ECD e EFD ICMS/IPI: arquivo que deve ser gerado pelo contribuinte, assinado digitalmente, submetido a um programa validador e então, somente então, transmitido a Receita Federal.

Uma pergunta, no entanto, deve ser feita: Minha empresa está preparada para a EFD PIS/COFINS?

Para respondê-la, algumas outras perguntas devem ser feitas:

  • Sua empresa registra os itens, considerando entradas e saídas, detalhadamente?
  • Sua empresa sabe, item a item, a tributação de PIS e COFINS, nas entradas e saídas?
  • Sua empresa registra no ERP, item a item,  as informações de crédito e débito de PIS e COFINS?

Mesmo que as respostas acima tenham sido afirmativas, certamente sua empresa não estaria preparada para atender a EFD PIS/COFINS. Isto porque, além das informações já existentes em algumas declarações como a DACON, a nova EFD PIS/COFINS conta com a geração de um arquivo de mais de 1.000 campos e 150 tipos de registros. Campos como CST, natureza de receita, conta contábil, código da base de cálculo e tantos outros, necessitarão ser informados, item a item, para que a geração da declaração seja feita com sucesso. Cabe salientar ainda que, se a declaração não for assinada e validada pelo programa validador, o crédito destes impostos não poderá ser efetuado, impactando diretamente no caixa da empresa.

Ter uma contabilidade atualizada, com profissionais qualificados e conhecedores da nova realidade, aliado a um ERP como o Radar Empresarial, que atende e se diferencia no atendimento das novas obrigações, trazendo segurança para a organização, são o caminho para que a empresa possa então responder positivamente à pergunta inicial: Sim, minha empresa está preparada para a EFD PIS/COFINS!