[E-book] Como a eficiência na gestão de pequenas empresas pode melhorar seus resultados

De acordo com o Sebrae, as micro e pequenas empresas somam 5,5 milhões de empreendimentos no Brasil e representam 27% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional. Assim, a eficiência na gestão de pequenas empresas é importante não apenas para os próprios negócios, mas também é fundamental para toda a economia brasileira.

Porém, se os dados elencados até aqui representam a relevância das empresas desse porte para o país, outros números mostram que administrá-las tem sido um desafio. Segundo estudo do Sebrae, a taxa de mortalidade das micro empresas dois anos após a abertura chegou a 54% em 2009 e a 45% em 2012, último ano contabilizado pela pesquisa. Conforme a entidade, a deficiência no planejamento e na gestão dos negócios são fatores determinantes para o fechamento desses negócios.

Desse modo, investir em boas práticas de gestão é indispensável para que os pequenos empreendimentos possam conquistar sustentabilidade, crescer e enfrentar a taxa de mortalidade que assombra esse segmento. E para ajudar você neste desafio, elencamos algumas dessas práticas no e-book Gestão de pequenas empresas, que você pode baixar gratuitamente agora mesmo:

A importância do planejamento na gestão de pequenas empresas

O primeiro capítulo do e-book fala sobre um processo fundamental em qualquer fase do negócio: o planejamento. É comum que a abertura de uma pequena empresa represente a realização do sonho de um empregado que sempre quis abrir o próprio empreendimento, como um advogado com anos de carreira que conquista o seu próprio escritório.

É claro que prestar um bom serviço na sua área de atuação é importante para conquistar clientes e credibilidade no mercado, mas só isso não é o suficiente para que a empresa consiga se manter de pé. Afinal, administrá-la também diz respeito ao entendimento sobre seus custos de operação, suas receitas e o gerenciamento de vários processos, além do atendimento ao cliente.

Por isso, é essencial que o administrador tenha conhecimento sobre gestão empresarial e conheça os instrumentos necessários para gerir o negócio, como o planejamento estratégico e o orçamento empresarial. Com eles, é possível entender o panorama da empresa, analisá-lo e, a partir desse ponto, pensar em objetivos e estratégias para alcançá-los.

A gestão de processos para o controle da rotina

Além do planejamento, outra boa prática é a gestão de processos, uma tarefa simples e que traz diversos benefícios, como o aumento da qualidade e a diminuição do retrabalho, e que é o assunto do segundo capítulo do e-book.

O objetivo da gestão de processos é mapear todas as atividades necessárias em cada setor da empresa. Na área de compras, por exemplo, o mapeamento incluiria atividades como a solicitação de orçamento, a negociação de preços e prazos, a elaboração de um contrato e o pagamento.

Geralmente, os funcionários de cada departamento já conhecem essas rotinas, mas tê-las mapeadas é fundamental para controlar os processos e identificar possibilidades de melhoria, como a redução de custos. Além disso, o mapeamento dos processos também deve levar em conta a interdependência entre as áreas, o que é importante para garantir que todos estejam alinhados.

Ganhos em eficiência com a gestão do tempo

Não é incomum ouvir alguém dizendo que seu dia precisaria ter 48 horas para que fosse possível dar conta de todas as tarefas, não é? Porém, nem sempre o problema é a falta de tempo, mas, sim, uma gestão ineficaz dele.

Por isso, no terceiro capítulo do e-book, abordamos a importância da gestão do tempo e algumas práticas que podem ajudar as pequenas empresas a aproveitarem melhor esse bem tão precioso, como o agendamento e a distribuição de tarefas.

Acompanhar os resultados é fundamental

Tão importante quanto planejar e promover uma boa gestão de processos e do tempo é acompanhar os resultados. E é sobre isso que falamos no último capítulo do e-book. Afinal, caso o retorno das ações não esteja sendo positivo, é possível adequar as estratégias e reduzir qualquer prejuízo. E se tudo estiver caminhando conforme o planejado, o empreendedor pode até projetar novos investimentos.

Para isso, os indicadores de desempenho são importantes aliados. Eles servem para avaliar diversos fatores, como lucratividade, qualidade e produtividade, e oferecem subsídios para que o gestor possa tomar decisões estratégicas para o negócio.

Além disso, o acompanhamento dos resultados fica mais ágil, simples e organizado quando a empresa tem a tecnologia a seu favor, com soluções como os softwares de gestão empresarial, que agregam informações de todos os departamentos em um mesmo espaço.

E então, pronto para colocar essas estratégias em prática e impulsionar o crescimento da sua pequena empresa? Faça o download gratuito do e-book e aproveite as dicas!

Esperamos que o material seja útil para você e a sua empresa. Se houver alguma dúvida, deixe um comentário! Nossa equipe está à disposição para apoiar o seu negócio!