Digitalização da indústria: um caminho sem volta

No mundo de hoje, você consegue imaginar como viveríamos sem os recursos tecnológicos que temos à disposição? Seria, no mínimo, muito difícil. Então, o mesmo vale para quando falamos de digitalização da indústria. É um caminho sem volta para o qual as empresas precisam se adaptar, pois novas possibilidades surgem rapidamente e vão tornando essa realidade cada vez mais irreversível.

Pensar na digitalização é uma questão de sobrevivência para as indústrias, pois esse movimento está atrelado à redução de custos e altos ganhos de eficiência, principalmente operacional. Os processos estão cada vez mais otimizados e, com isso, a competitividade do mercado aumenta e chega a outros patamares.

Em outras palavras, quem não aderir à transformação digital corre sérios riscos de apenas olhar os concorrentes se distanciando e abocanhando fatias maiores do mercado. No Brasil, mesmo que este processo esteja acontecendo de forma lenta e gradual, o uso das novas tecnologias está se fortalecendo.

De acordo com uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria, realizada em 2016 com mais de 2 mil empresas, 48% utilizam, pelo menos, uma das 10 tecnologias digitais listadas na pesquisa, como automação digital sem sensores; prototipagem rápida ou impressão 3D; utilização de serviços em nuvem associados ao produto; ou incorporação de serviços digitais nos produtos.

Em relação aos benefícios que as empresas buscam com a adoção de tecnologias digitais, a maior parte dos empresários consultados aponta para redução dos custos (54%) e aumento da produtividade (50%). Melhorar a qualidade dos produtos ou serviços foi o item assinalado por 38% das empresas. Em quarto lugar, aparece otimizar os processos de automação (35%).

Para as organizações de grande porte, melhorar a qualidade dos produtos ou serviços aparece em quarto lugar, com 39% das citações. Os três principais benefícios estão relacionados ao processo: reduzir custos operacionais, com 63%; aumentar a produtividade, com 58%, e otimizar os processos de automação, com 46%.

Ainda de acordo com a pesquisa, o setor de eletrônicos, comunicações e equipamentos médicos tem o maior percentual de empresas que utilizam pelo menos uma das dez tecnologias digitais avaliadas, com 61%.

Esse setor também aparece em primeiro lugar no ranking do uso em todos os estágios da cadeia: 43% das empresas utilizam tecnologias focadas em processo; 41% na etapa de desenvolvimento e 22% no produto ou em novos modelos de negócios.

O setor de máquinas, aparelhos e materiais elétricos aparece praticamente empatado com equipamentos de informática, eletrônicos e ópticos em termos do percentual de empresas que utilizam pelo menos uma das tecnologias digitais de um modo geral (60%).

Potencial do digital na indústria

A expectativa é de que a digitalização cresça no Brasil. De acordo com um estudo da PwC, que ouviu 32 indústrias no Brasil, o percentual de empresas digitalizadas deve sair dos atuais 9% para 72% em 2020, aproximando-se da média global.

Em paralelo, o investimento também deve aumentar. Se, atualmente, uma em cada 10 empresas aplica mais do que 8% de sua receita em tecnologia digital, esse número pode chegar a 21% nos próximos anos.

Essas pesquisas falam sobre a aplicação da indústria 4.0, que engloba integração entre máquinas e sistemas e automação do parque fabril. Mas a digitalização das empresas também envolve soluções menos complexas, que podem ser mais facilmente aplicadas ao dia a dia do negócio e são capazes de gerar resultados satisfatórios.

Digitalização das indústrias também depende do aspecto cultural

Investir em tecnologia é importante, mas apostar em uma cultura digital para sua indústria é tão fundamental quanto ter soluções modernas. Afinal, mesmo que muita coisa seja feita de forma automática, ainda são as pessoas que, em grande parte, operam as máquinas e fazem rodar os sistemas.

Portanto, sua empresa deve também prepará-las para a implementação de novas tecnologias. Para isso, além de treinar funcionários, é essencial buscar e reter profissionais com habilidades no universo digital.

Tão importante quanto encontrar essas pessoas é preparar e estimular as lideranças. São os líderes que estão no dia a dia desse processo, criando as condições necessárias para que os funcionários consigam tocar os projetos. Então, a cultura deve partir de cima e ir se espalhando.

E é essencial lembrar também que esta cultura digital está ligada à segurança da informação. Pessoas treinadas e conscientes do momento em que vivem tomarão os cuidados necessários no sentido de proteger os dados mais preciosos de uma empresa. Eles serão, portanto, os principais aliados.

O ERP como possibilidade de iniciar o processo

Uma das maneiras de sua indústria digitalizar os processos é por meio da implementação de uma solução ERP, que integra todas as áreas da empresa, como vendas, finanças, materiais, produção, custos, serviços, controladoria, recursos humanos e qualidade. Fica tudo em único ambiente, permitindo que os gestores tenham uma visão ampla do que acontece na empresa.

Com essa solução, você consegue administrar com mais qualidade as demandas da sua indústria e organizar todos os processos com mais eficácia por conta da integração das áreas.

Um software ERP ainda tem como vantagens o baixo investimento em infraestrutura de Tecnologia da Informação, hardware, software e pessoas, o que acaba quebrando uma das barreiras que impedem as indústrias de aderirem à digitalização.

Além disso, é possível gerar gráficos e relatórios que ajudam na leitura da situação do negócio e o gerenciamento também pode ser feito à distância, por meio da internet e graças a interfaces amigáveis e intuitivas.

Que tal implementar agora mesmo uma solução ERP na sua indústria? Venha conversar com a gente!