Bloco K – Riscos, Desafios e Oportunidades

BlocoK_Oportunidades_WKO Bloco K é, na sua essência, uma obrigatoriedade legal implicando em uma série de riscos, desafios e oportunidades às empresas. Sendo assim, é importante ficar atento aos riscos para não ser pego de surpresa. A ideia é também estar preparado para os desafios a fim de transformá-los em pontos positivos a favor dos processos e da própria gestão da empresa e, obviamente, não deixar escapar as oportunidades que acompanham esta demanda legal.

Com certeza, a evolução no controle, acompanhamento e aperfeiçoamento nos processos das áreas, principalmente de produção e estoque, demandadas pelo Bloco K, são aspectos interessantes a serem levados em consideração.

RISCOS

Segurança das informações
O fornecimento das informações sobre a produção e estoques pode oferecer informações sigilosas, o que exige atenção caso a caso. Tal receio fica evidenciado, dentre outros requerimentos, através da lista técnica padronizada, no qual deverão ser informados o consumo específico padronizado e a perda normal para se produzir uma unidade de produto.

A abertura de segredos de produção é um receio que procede, pois o nível das informações permite inferir detalhes de determinados processos produtivos, logística etc. Porém o fisco está baseado na teórica ideia de que as informações serão mantidas em sigilo e serão utilizadas exclusivamente para fins de auditoria fiscal e/ou para prestação de informações econômicas ao governo para fins de formação de políticas públicas.

Multas
A multa pelo não fornecimento de informações relacionadas ao Bloco K ou sua entrega com dados incompletos pode chegar a 1% do valor do estoque total no período.

Há, ainda, o risco de o Fisco encontrar inconsistências entre os estoques e a movimentação de compras e vendas das empresas e entender essas eventuais diferenças como sonegação ou presunção de ausência de emissão de documentos fiscais e/ou recebimento e manutenção em estoque de mercadorias sem documentação fiscal. Nestes casos, a multa pode chegar a 150% do valor do imposto devido.

Custo Brasil
Aumento do Custo Brasil, na medida em que o investimento em tecnologia e em recursos humanos é alto, o que pode dificultar ou inviabilizar o desenvolvimento de novos empreendimentos.

DESAFIOS

Compliance digital preventivo
As empresas que já não atendiam à obrigação de manter o Livro de Controle de Produção e Estoque em meio físico terão maior dificuldade na criação dos controles necessários para atender o Bloco K e na sua elaboração.
No caso das empresas que não têm os controles necessários será necessário criá-los do zero, e isso envolve desde o mapeamento do processo produtivo, das movimentações de estoque, das perdas ou quebras, movimentações existentes com terceiros até os ajustes de inventário, compras, vendas e outras operações.

Dentre os controles necessários destaca-se a rastreabilidade, sendo de extrema importância desenvolver estruturas de rastreabilidade para suportar eventuais defesas em autuações fiscais.
Este é um desafio que as empresas precisam alinhar formando uma equipe multidisciplinar para levantamento e implantação de rastreabilidade.

Integração entre Departamentos
Pode haver uma grande dificuldade na geração adequada das informações exigidas, pois estas são administradas em ambientes e setores diferentes da empresa. Por exemplo, ambiente de cadastro de produtos, de fichas técnicas pela área de engenharia; a formalização de etapas do processo produtivo e apontamentos de quantidades consumidas e produzidas pela área de execução da produção.

Ou seja, será necessário adequar os controles contábeis, fiscais e financeiros para garantir a coerência destes com os dados do Bloco K, harmonizar conceitos e procedimentos de controle entre todas as áreas da empresa, como da contabilidade, tecnologia informação, engenharia de produtos, produção e estoque.

Contadores
Incremento na responsabilidade do contador, que passa ainda mais a atuar como gestor das informações financeiras e contábeis das organizações em que atua.

OPORTUNIDADES

Gestão
A nova obrigação deve aprimorar a gestão dos estoques e da produção. As empresas serão diretamente impactadas no que tange à necessidade de aperfeiçoamento da qualidade nos controles relacionados aos estoques e à produção.

As informações poderão reverter positivamente para os próprios contribuintes, permitindo a mais rápida identificação de ineficiências, por exemplo:

Inventário
Acompanhamento permanente das quantidades de materiais, produtos e mercadorias no estoque do estabelecimento e em estabelecimentos de terceiros. Possibilitando análises e execução de ações de redução de custos de produção e estocagem, devido, por exemplo, à manutenção de volumes de estoques desapropriados a real demanda.

Controle de perdas e quebras
Acompanhamento histórico dos índices de perdas e quebras da produção. Possibilitando a definição de estratégias e execução de ações mais pontuais para melhoria de processos e redução de custos;

Sistemas Integrados
Se as empresas optarem por trabalhar com sistemas informatizados, certamente terão um ganho incrível de desempenho no controle e tomadas de decisão. Impulsionando a qualidade, redução de custos administrativos e maior competitividade no mercado em que atuam.

download-ebook-bloco-k