As verdades sobre o emissor gratuito de NF-e

Muito se fala sobre o fim do emissor gratuito da Sefaz SP. Opções gratuitas aparecem para preencher essa lacuna e sim, podem ser eficientes para este fim. Você conhece as verdades sobre emissor gratuito de NF-e da Sefaz SP? Seu prazo de funcionamento, vantagens e riscos do sistema?

Conheça as verdades sobre o emissor gratuito de NF-e da Sefaz SP. Seu prazo de funcionamento, vantagens e riscos do sistema.

As verdades sobre o emissor gratuito de NF-e

Sua empresa pode parar se não puder emitir notas. Mas ter um emissor de notas pode não ser suficiente para sua empresa ir além, ela vai precisar também de processos integrados e gerenciados de forma ágil e segura, que ofereça total controle do negócio.

O atual emissor gratuito desenvolvido pela Sefaz SP, que atende milhões de empresas em todo Brasil será descontinuado, sim, em 2017. Algumas notícias estão informando que o aplicativo não funcionará em janeiro de 2017, o que não é uma verdade.

As verdades sobre o emissor gratuito de NF-e

O fato é que a descontinuidade do emissor é a partir de janeiro de 2017. No momento em que o processo legal de NF-e receber alguma atualização de leiaute, este aplicativo gratuito não receberá esta atualização. Após o prazo de iniciação desta atualização legal, na prática o atual emissor gratuito deixará de atender adequadamente a legislação de emissão de NF-e no Brasil e ficará inapto ao uso.

Este prazo já existe? Sim, foi divulgado em novembro de 2016, pelo ENCAT, a Nota Técnica 2016.002 que especifica alterações no leiaute de NF-e para 2017. Estas alterações terão como prazo final até o dia 6 de novembro de 2017, para estarem adaptadas em todos os sistemas emissores de NF-e. Nessa data será realizada a desativação do leiaute atual e então somente este novo leiaute será aceito para autorizações de NF-e. Assim, a partir desta data o atual emissor gratuito disponibilizado pela Sefaz SP não funcionará.  Esta é a primeira grande verdade.

Outra importante verdade sobre o emissor gratuito de NF-e da Sefaz SP é que ele é um sistema mais complexo de utilização, que requer muitos cuidados manuais para o atendimento legal adequado, demanda redigitar muitas informações para emissões de nota e não contempla de nenhum controle gerencial, nem sobre as notas emitidas, nem sobre operações financeiras, de estoque ou vendas.

É verdade que o emissor gratuito é simplesmente um emissor manual de NF-e e ele pode trazer complicações legais às empresas usuárias. Ele gera retrabalho e promove um elevado gasto de tempo com a burocracia e operacionalização do negócio. Normalmente as empresas usuárias do atual emissor gratuito de NF-e são micro e pequenas empresas, que geralmente dispõem de um quadro reduzido de colaboradores. Justamente estas empresas é que são as que mais precisam otimizar suas rotinas operacionais para investir seu precioso tempo na qualidade de atendimento ao seu cliente e inovações do seu negócio.

Enfim, a verdade é que o fim do emissor gratuito traz uma grande oportunidade de sucesso e evolução do negócio do micro e pequeno empresário, que é migrar o processo manual de emissão de NF-e para um processo empresarial de gestão do negócio, além da emissão de notas eletrônicas.

Muitos aproveitarão esta oportunidade, alguns poderão deixar para trás. A escolha será entre migrar o atual emissor gratuito de NF-e gratuito para um novo emissor de NF-e (gratuito ou não) ou migrar para um sistema de gestão com emissão integrada, que será uma ótima escolha para ajudar a crescer.

O que é gratuito não é bom? A verdade é que existem empresas responsáveis que disponibilizam soluções empresariais gratuitas, um ERP de verdade, gratuito de verdade, onde os dados são somente seus e ficam com você, onde o sistema não tem tempo limite de uso, onde você pode usar de verdade pelo tempo que quiser sem gastar nada com o sistema, emitindo NF-e, controlando estoque, finanças, vendas de forma integrada.

O ERP gratuito de verdade, no lugar de um emissor de NF-e limitado de verdade.

Como funciona na prática?

Com esse foco, a WK Sistemas vem atuando desde 2007 com o ERP Lite Free. O software, gratuito, oferece a oportunidade de automatizar processos e ajuda à micro e pequena empresa a crescer, justamente no momento que mais precisa de apoio na gestão. Hoje, são mais de 70 mil empresas cadastradas.

Sua nova versão, o ERP Lite Free Plus, já ultrapassou 1.000 clientes em um mês. As novidades no sistema seguem as tendências de mercado, entre elas, a emissão sem custos de até 20 notas por mês, integração de dados com a contabilidade, integração online de cobranças e pagamentos com o PagueVeloz, pacotes acessíveis de upgrades de notas e total escalabilidade para o ERP WK mais robusto acompanhando o crescimento de sua empresa.

Este sistema não é apenas um novo emissor gratuito de NF-e, é um sistema ERP custo zero com emissão de NF-e integrada.

Possui atendimento a qualquer tipo de tributação, conversor de dados do emissor gratuito da Sefaz, integração com gateway de pagamentos do PagueVeloz e escritórios de contabilidade, zero custo de aquisição, manutenção e implantação e material gratuito de aprendizado.

A solução integra operações de estoque, vendas, faturamento e finanças, abrangendo ferramentas e controles baseados nas melhores práticas de gestão utilizadas por grandes corporações.

O ERP Lite Free pode ser seu primeiro sistema de gestão integrado, gratuito por tempo ilimitado e preparado para acompanhar o crescimento de sua empresa. Para utilizar o software, basta fazer o cadastro no site  erplitefree.com.br.

Marcio Tomelin é gestor de Canais da WK Sistemas. É formado em Ciências da Computação pela Universidade Regional de Blumenau (FURB) e tem MBA em Marketing pela FVG. Tem 18 anos de experiência no mercado de TI com ênfase em gestão empresarial, vendas, marketing e estratégia de mercado.

Marcio Tomelin

Marcio Tomelin é gestor de Canais da WK Sistemas. É formado em Ciências da Computação pela Universidade Regional de Blumenau (FURB) e tem MBA em Marketing pela FVG. Tem 18 anos de experiência no mercado de TI com ênfase em gestão empresarial, vendas, marketing e estratégia de mercado.